Posted by 0

Terceirização de serviços: motivos para contratar o Grupo Griffo!

Praticidade, eficiência e economia são só algumas das muitas vantagens que cada vez mais empresas, instituições e condomínios vêm descobrindo com a terceirização de serviços.

Mas para aproveitar esses – e muitos outros – benefícios da terceirização, a escolha da empresa prestadora tem um papel crucial, com vários pontos que precisam ser muito bem avaliados.

O Grupo Griffo trabalha duro todos os dias para oferecer o que há de melhor em capacidade técnica, estrutura, profissionais qualificados e experiência de mercado.

Conheça neste artigo os motivos para contratar o Grupo Griffo como sua prestadora de serviços.

Acompanhe!

Motivos para contratar o Grupo Griffo

A decisão de terceirizar serviços na empresa, instituição ou condomínio é geralmente pautada pela necessidade de buscar maior eficiência, simplificação da estrutura funcional e, claro, redução de custos.

Confira abaixo por que a Griffo é a melhor opção que você pode ter para obter tudo isso:

  1. Tradição 

Acreditamos que as relações – pessoais e comerciais – devem ser construídas com base na confiança, transparência e respeito. Por isso, há mais de 30 anos, a Griffo tem se destacado como referência em terceirização de diversos tipos de serviços.

São décadas construindo relações de confiança e sucesso com nossos clientes, sempre buscando a excelência, com investimento constante na melhoria de nossos serviços, capacitação de funcionários e na modernização de equipamentos. Tudo pensado para melhor atender a sua empresa.

Conheça os pontos que você deve considerar para se decidir (ou não) pela terceirização de serviços:

Terceirizar ou ter equipe interna: vantagens e desvantagens!

  1. Experiência

Um dos aspectos mais importantes a se avaliar, antes de contratar uma empresa de terceirização, é a experiência da prestadora em atender necessidades semelhantes à sua.

Ao longo desses mais de 30 anos, a Griffo já atendeu empresas dos mais diversos segmentos, portes e necessidades. Entre os nossos atuais e antigos clientes, atendemos:

  • Órgãos da administração pública federal.
  • Universidades e instituições de ensino públicas e privadas.
  • Condomínios empresariais e residenciais.
  • Empresas de diversos portes e segmentos.
  • Shopping centers.
  • Organizações internacionais.

Independentemente da sua necessidade de terceirização, o Grupo Griffo será a escolha mais certa pela experiência e tempo de mercado.

Está em dúvida sobre quais tipos de serviços você pode terceirizar aí na sua empresa? Neste artigo você conhece 4 das principais opções:

4 serviços para terceirizar em sua empresa! 

3. Variedade de serviços

A Griffo oferece uma grande variedade de serviços, trazendo muitas soluções capazes de contribuir com o crescimento, eficiência e economia de todos os tipos de empresas, instituições ou condomínios.

Dentre os diversos tipos de serviços oferecidos, podemos destacar:

  • Limpeza e conservação – Dispomos de profissionais capacitados para utilização de materiais e equipamentos de última geração, a fim de deixar seu ambiente limpo e agradável. Independentemente do tamanho da sua empresa, evento, centro comercial ou condomínio, nossa equipe está pronta para realizar a devida higienização e limpeza, deixando tudo impecável.
  • Vigilância patrimonial – Nossos profissionais, certificados e muito bem treinados, estão aqui para garantir a proteção e cuidado do patrimônio da sua empresa ou condomínio.
  • Portaria e controle de acesso – Seguindo o mesmo padrão de qualidade que oferecemos em nossos serviços de segurança, nossos agentes de portaria são treinados para identificar, informar, monitorar e controlar o acesso de pessoas e veículos, garantindo tranquilidade a qualquer ambiente, comercial ou residencial.
  • Brigadistas e socorristas – Um atendimento rápido e profissional! Assim são os profissionais selecionados para prevenir e sanar situações de risco e atuarem em situações emergenciais em empresas, condomínios, comércios e eventos.
  • Recepção e atendimento – Cause uma boa impressão desde a chegada. Oferecemos profissionais que trazem valores como ética, discrição e postura profissional.
  • Copa e jardinagem – Mantenha a organização do dia a dia e um belo jardim com nossos serviços de copa e jardinagem, executados por profissionais experientes e que possuem o conhecimento técnico adequado!

Se você ainda tem dúvidas se a terceirização de serviços é mesmo para você, as respostas que você procura podem estar neste artigo. Não deixe de conferir:

6 dúvidas sobre a terceirização de serviços para empresas!

Grupo Griffo: a melhor solução em terceirização! 

Como você viu ao longo do artigo, o Grupo Griffo preenche todos os requisitos necessários para atender com excelência às suas necessidades na prestação de serviços de terceirização.

Por isso, se você pretende investir na terceirização de serviços em sua empresa, instituição ou condomínio, considere o Grupo Griffo como sua prestadora.

Há mais de 30 anos, atendemos, com seriedade e qualidade, empresas de diversos portes, com as mais diferentes realidades e necessidades. Estamos constantemente investindo na melhoria dos nossos serviços, na qualificação dos nossos funcionários e na modernização dos nossos equipamentos.

Para mais informações, acesse o link abaixo e veja como podemos contribuir para o crescimento do seu negócio.

Quero solicitar um orçamento!

Veja também:

O que avaliar antes de contratar segurança patrimonial!

Posted by 0

Qual o papel da segurança do trabalho dentro da empresa?

Podemos definir a segurança do trabalho como um conjunto de orientações e medidas de prevenção que têm o objetivo de proteger os funcionários de uma empresa de possíveis acidentes ou doenças decorrentes das funções executadas por eles ou provocadas pelo próprio ambiente de trabalho.

Hoje, mais e mais empresas têm entendido a importância desse conjunto de ações e cuidados, tanto para benefício dos trabalhadores quanto da própria organização, ao garantir mais segurança e bem-estar aos seus colaboradores, o que acaba gerando mais produtividade e menos afastamentos e ausências.

Mas, como fazer isso na prática? É sobre isso que falaremos a seguir.

Importância da segurança do trabalho na empresa

As normas de segurança do trabalho são definições a serem seguidas por qualquer empresa, pública ou privada, e estão amparadas na legislação emitida pelo Ministério do Trabalho

A sua função principal é garantir que os funcionários de uma determinada empresa possam realizar as suas atividades em um ambiente propício, seguro e tranquilo, dentro das suas possibilidades e livres de qualquer intercorrência que possa lhes causar dano.

Ao mesmo tempo que é importante e necessária para o trabalhador, a segurança do trabalho também é fundamental para a empresa, uma vez que cada funcionário que a compõe é um personagem essencial no desenvolvimento do negócio. E sua ausência ou afastamento reduz a produtividade e gera despesas.

Além disso, quando a empresa não segue as regras estabelecidas pelos órgãos fiscalizadores, fica sujeita a arcar com multas e encargos.

Por isso, podemos dizer que o papel da segurança do trabalho dentro da empresa é evitar a ocorrência de acidentes, promovendo um ambiente saudável, para que o funcionário possa desempenhar suas funções nas melhores condições

Mas, não para por aí. É também garantir à empresa referências claras a seguir a fim de se proteger contra ações e queixas – inclusive judiciais – quanto às condições oferecidas aos colaboradores. E, finalmente, ao observar adequadamente esse conjunto de regras, a empresa reduz o risco de dano ao seu patrimônio e de despesas decorrentes de acidentes.

Assim, todos saem ganhando quando as normas de segurança do trabalho são levadas a sério, da forma como a lei exige.

Para se aprofundar ainda mais sobre esse conjunto de normas e ações para proteção dos trabalhadores, confira este outro artigo do nosso Blog:

Tudo o que você precisa saber sobre segurança do trabalho!

Ações de segurança do trabalho dentro da empresa

As ações são voltadas basicamente para a prevenção de acidentes e promoção de um ambiente mais seguro e saudável para o trabalhador executar suas atividades profissionais.

A seguir, confira as medidas mais importantes que sua empresa pode tomar visando garantir essa proteção:

  1. Oferta de EPIs (equipamentos de proteção individual)

Uma das principais ações esperadas da empresa é disponibilizar, aos seus funcionários, o material de segurança necessário para a execução do seu trabalho, de acordo com suas necessidades e as particularidades de cada função.

Além disso, cabe à empresa fiscalizar e cobrar o uso adequado e constante dos equipamentos de proteção, de preferência estabelecendo um representante, dentre os funcionários, que fique responsável por essa supervisão.

  1. Ambiente de trabalho seguro

Faixas de demarcação, sirene e demais alertas sonoros, além de sinalizações e cadeados impedindo acessos perigosos são algumas das maneiras de promover um ambiente seguro e menos suscetível a acidentes.

Além disso, é fundamental que a empresa trabalhe para criar uma cultura de cuidados no ambiente laboral, seja realizando palestras e discussões sobre o tema, seja divulgando materiais e informativos.

Finalmente, também é preciso investir em adaptações e melhorias na própria estrutura, aparelhos e equipamentos, criando um local protegido e seguro para todos.

  1. Manutenção frequente do maquinário

Garantir o funcionamento correto de todas as máquinas e ferramentas utilizadas pelos funcionários também é uma obrigação da empresa. O ideal é agir de forma preventiva e não apenas na solução do defeito já estabelecido.

Oriente seus funcionários a sinalizarem sempre que algum equipamento não estiver funcionando corretamente ou apresentando riscos, e providencie os reparos necessários o mais rápido possível.

  1. Treinamento constante da equipe

Capacitação e treinamento são fundamentais para que todos os funcionários possam ter o total domínio das suas funções, o que também é essencial para evitar acidentes por comportamentos equivocados ou uso incorreto de equipamentos e ferramentas de trabalho.

Esse é o tipo de investimento que traz grandes retornos e benefícios para a empresa.

Outra ação que pode trazer grandes benefícios para a empresa é a terceirização de serviços. Veja neste artigo como esse serviço pode reduzir seus custos:

Descubra como a terceirização pode reduzir os custos na sua empresa

Benefícios da segurança do trabalho para a empresa

E o que a empresa ganha ao implementar com rigor as ações de segurança do trabalho? Os benefícios são muitos, expressivos e com resultados a curto, médio e longo prazos. 

Conheça alguns:

  • Redução de gastos com afastamentos de funcionários por doenças ocupacionais.
  • Não precisar contratar funcionários para substituir outros afastados.
  • Redução de danos ao patrimônio, provocados por acidente.
  • Não ter que arcar com pagamento de multas e indenizações judiciais.
  • Maior satisfação pessoal do trabalhador, que se sente valorizado pela empresa onde trabalha.

Terceirização de serviços: outra forma de beneficiar a empresa!

Neste artigo, você conferiu qual o papel da segurança do trabalho dentro da empresa. Além disso, vimos que são diversos os benefícios para trabalhadores e empresas ao adotar tais medidas.

Porém, a forma mais prática, fácil e econômica de desfrutar de todos os benefícios da segurança do trabalho dentro de sua empresa é optando pela terceirização de serviços.

Ao contratar uma empresa terceirizada, todas as medidas necessárias para cumprir as obrigações legais de segurança com funcionários serão tomadas pela empresa prestadora, como equipamentos de proteção individual e treinamento das equipes.

Para isso, escolha uma empresa com tradição e certifique-se de que essa prestadora tenha a atenção necessária com esses cuidados. Assim, seu negócio garante todos esses benefícios e ainda aproveita o ganho de tempo, o aumento de produtividade e a economia de recursos.

O Grupo Griffo está há mais de 30 anos no mercado, oferecendo serviços de terceirização com excelência. Se a segurança e a proteção dos trabalhadores de sua empresa ou condomínio é um fator importante na sua gestão, somos o parceiro que você precisa!

Solicite seu orçamento!

Posted by 0

Serviços que podem ser terceirizados na empresa

Os custos para manter funcionários é um dos que mais pesam no orçamento das empresas. Especialmente no Brasil, com sua enorme burocracia trabalhista, o valor final desembolsado pelas empresas para manter um trabalhador chega a ser quase o dobro do salário nominal, registrado em carteira, por conta de tantas obrigações legais.

Uma das soluções mais eficientes, práticas e econômicas para reduzir esse peso financeiro, simplificar a estrutura funcional e ainda ganhar eficiência é a terceirização de alguns serviços do negócio.

Porém, mesmo sendo uma opção consolidada e amplamente utilizada por empresas de todos os portes e segmentos, ainda restam dúvidas quanto aos tipos de serviços que podem ser terceirizados, assim como os possíveis benefícios.

Neste artigo, que vem a ser a parte 2 de outro conteúdo do nosso Blog, ampliamos ainda mais essa lista, com mais 3 opções de economia e praticidade para seu negócio.

Por que optar pela terceirização 

Antes de listar os diferentes tipos de serviços que podem ser terceirizados, é importante entender os possíveis benefícios para seu negócio, ao fazer essa opção.

Por meio da terceirização, as empresas têm a possibilidade de contar com mão de obra especializada em diversas áreas, aproveitando toda a experiência da empresa prestadora em selecionar e treinar esses profissionais.

Além disso, o processo de gerenciamento de colaboradores se torna bem mais fácil e simplificado, uma vez que a responsabilidade pela contratação e gestão desses trabalhadores é da empresa de terceirização. Ou seja, o contratante lida com menos burocracia do que teria caso precisasse contratar, manter ou dispensar um funcionário diretamente. 

Por fim, a redução de custos é outro grande benefício em muitos casos. Como esses trabalhadores possuem vínculo trabalhista com a empresa que presta o serviço, é ela a responsável por arcar com salários, férias, INSS, 13º salário, vale-transporte, e todas as despesas relativas a esses trabalhadores.

Um aspecto importante na rotina de toda empresa é a segurança dos seus colaboradores. Neste artigo você encontra os pontos mais importantes sobre esse assunto:

Tudo o que você precisa saber sobre segurança de trabalho

Serviços que podem ser terceirizados dentro de uma empresa 

Agora que já está mais claro o quanto seu negócio tem a ganhar ao optar pela terceirização, confira abaixo alguns exemplos de serviços que você pode terceirizar!

  1. Limpeza e conservação

Especialmente por conta da pandemia do novo coronavírus, a limpeza e a higiene passaram a ser não só uma necessidade, como uma exigência sanitária, visando cumprir as normas e garantir a saúde dos seus colaboradores e clientes.

A necessidade de cuidados constantes – especialmente agora – requer da empresa tempo e atenção à perfeita execução desse serviço.

O trabalho começa na seleção dos profissionais, passando pelo treinamento e continuando com a supervisão sempre necessária para garantir a boa execução do trabalho.

Isso sem falar nas questões trabalhistas envolvidas, gestão de equipamentos de proteção individual, aquisição de materiais de limpeza e os problemas pontuais, como a substituição de um funcionário que precisou faltar.

Para a empresa, significa um custo elevado. Para o administrador, tempo gasto e atenção, que poderiam ser dedicados a áreas mais estratégicas do negócio.

Nesse sentido, a terceirização dos serviços de limpeza e conservação é uma opção prática, eficiente e econômica. 

Entenda em mais detalhes como funciona a terceirização do serviço de limpeza e tire todas as suas dúvidas:

Terceirização de serviços de limpeza: como funciona?

  1. Portaria e controle de acesso

O serviço de portaria visa observar e fiscalizar o comportamento e a movimentação de pessoas, a fim de prevenir riscos e acidentes, além de cuidar do patrimônio para evitar prejuízos materiais. 

Também são funções do porteiro receber e distribuir correspondências e encomendas, lidar com prestadores de serviços, verificar a correta ocupação de vagas no estacionamento, dentre outras.

A presença do porteiro é importante em locais com grande circulação de pessoas, para garantir a organização interna e o atendimento às pessoas.

A portaria é peça-chave para o bom funcionamento e a segurança na recepção de uma empresa. E contar com um profissional treinado e qualificado por uma empresa especializada para exercer essa função é sinônimo de mais tranquilidade para você e todos os frequentadores.

Você conhece a diferença entre os serviços de portaria, vigilância e controle de acesso? Neste artigo a gente explica:

Porteiro, vigilante ou controlador de acesso: quem devo contratar?

  1. Jardinagem

Sua empresa possui jardins, gramados e plantas? Então a presença deste profissional pode ser de grande valia para manter tudo bonito e bem-cuidado.

A ornamentação e o paisagismo de um ambiente – interno ou externo – tem o poder de trazer maior bem-estar às pessoas que frequentam o local, tanto clientes e visitantes, quanto os próprios colaboradores.

O serviço de jardinagem atua no cuidado de gramados, jardins, canteiros e vasos, sendo feitos os seguintes trabalhos:

  • Em canteiros e gramados: capinar, rastelar, cortar grama, regar e limpar.
  • Em vasos e jardins: podar, regar, remover ervas daninhas e fazer o controle de pragas.
  • Fazer o plantio de mudas.
  • Cuidar da harmonização de flores e plantas.

Ao optar pela terceirização desse serviço, sua empresa passará a contar com um especialista no cuidado de plantas e jardins, além de contar com as vantagens e simplificações da terceirização de serviços. 

Você ainda tem dúvidas sobre como funciona a terceirização? Confira este artigo, pois sua resposta pode estar lá:

6 dúvidas sobre a terceirização de serviços

O que considerar para contratar uma empresa de terceirização

Para que você possa contratar os serviços de uma boa empresa de terceirização, listamos alguns pontos importantes que precisam ser considerados.

  1. Transparência 

Confiabilidade e transparência são dois indicativos essenciais para o fechamento de qualquer contratação de serviço. Por isso, é imprescindível que a empresa escolhida tenha clareza quanto aos documentos e informações fornecidos aos contratantes.

Além disso, é fundamental que todas as etapas do processo sejam esclarecidas e explicadas adequadamente, para que o contratante não tenha surpresas durante o processo. 

  1. Legalidade

É muito importante que a empresa de terceirização cumpra com todas as obrigações legais, de acordo com a legislação trabalhista vigente e as normas que regulam o setor. 

Atentar-se para esse cuidado pode evitar transtornos e dores de cabeça futuras para a empresa contratante, bem como pode evitar que a empresa seja envolvida em possíveis ações judiciais.

  1. Experiência 

Antes de fechar uma possível contratação, analise o portfólio da empresa e os clientes que ela já atendeu. Em setores como o da terceirização de serviços, a experiência é um aspecto que faz toda diferença, já que ao fazer essa opção, a empresa contratante busca justamente contar com essa expertise e conhecimento especializado.

Avalie também a experiência da prestadora de serviço em atender empresas como a sua. Esse histórico é sempre um ótimo indício.

  1. Custo realista

Muito cuidado com empresas que oferecem um serviço por um preço muito abaixo da média de mercado.

É claro que um dos principais objetivos da terceirização é a redução de custos, mas lembre-se que, para manter a qualidade dos serviços prestados, contratar bons profissionais e investir em equipamentos e qualificação, uma empresa de terceirização precisa fazer investimentos consideráveis.

Ao oferecer seus serviços por um valor muito baixo, é sinal de que talvez esses investimentos em qualidade não estejam sendo feitos.

Procure por um serviço de qualidade, com um preço condizente com a realidade atual do mercado e que se encaixe nas necessidades e orçamento da sua empresa.

Terceirização de serviços: conte com o Grupo Griffo!

Como vimos neste artigo, sua empresa tem muito a ganhar quando faz a opção pela terceirização. O negócio ganha eficiência, economia e redução da burocracia. O empresário ganha tempo para se dedicar a outras áreas com maior potencial de retorno financeiro para seu negócio.

Há mais de 30 anos, o Grupo Griffo vem atendendo, com seriedade e qualidade, empresas de diversos portes, com as mais diferentes realidades e necessidades. Estamos constantemente investindo na melhoria dos nossos serviços, na qualificação dos nossos funcionários e na modernização dos nossos equipamentos.

Quer saber como podemos ajudar o seu negócio? Clique no link abaixo e solicite seu orçamento gratuito.

Quero solicitar um orçamento para minha empresa!

Posted by 0

6 dúvidas sobre a terceirização de serviços para empresas!

A terceirização de serviços tem se mostrado, cada vez mais, uma interessante opção para empresas que buscam simplificar sua estrutura funcional, aumentar a eficiência dos serviços e ainda reduzir custos.

A chamada Lei da Terceirização, juntamente com a Reforma Trabalhista, veio para destravar as relações de trabalho entre empregadores e funcionários, criando inúmeras possibilidades de serviços passíveis de terceirização.

Ainda hoje, muitos empregadores têm dúvidas sobre o funcionamento dessa modalidade de serviço e se perguntam se vale mesmo a pena fazer esse tipo de investimento.

Neste artigo, vamos esclarecer essas e outras dúvidas que você possa ter sobre terceirização de serviços para empresas!

6 dúvidas sobre a terceirização de serviços

A terceirização de serviços pode trazer inúmeras vantagens para as empresas. Além da redução de custos e de ter à disposição uma equipe especializada para a realização de diversos serviços, ainda possibilita ao empresário focar nas atividades principais do seu negócio.

Para que não haja nenhuma dúvida sobre essa modalidade de contratação, reunimos abaixo as 6 dúvidas mais frequentes sobre terceirização de serviços.

  1.  Para quais tipos de serviço posso contratar uma equipe terceirizada?

Após a entrada em vigor da Lei da Terceirização e da Reforma Trabalhista, hoje é possível terceirizar atividades em qualquer área do seu negócio, inclusive as chamadas atividades-fim. Antes disso, só era permitida a terceirização das chamadas atividades-meio.

Esse avanço na legislação trabalhista do Brasil abriu inúmeras possibilidades para as empresas buscarem mais eficiência, terem estruturas mais enxutas e reduzirem a burocracia trabalhista, já que são as empresas de terceirização as responsáveis por questões como férias, licenças, obrigações previdenciárias, entre outras questões.

Hoje, você pode terceirizar em sua empresa, por exemplo, serviços de recepção e atendimento, copa, brigadistas e socorristas, segurança, limpeza, apoio administrativo, entre muitos outros.

Conheça quatro serviços que podem ser terceirizados em sua empresa e os benefícios para seu negócio:

4 serviços para terceirizar em sua empresa

  1. Terceirização é igual a trabalho temporário?

Não. A terceirização de serviços é diferente do trabalho temporário.

No trabalho temporário, a empresa que precisa da prestação do serviço seleciona e contrata diretamente um trabalhador, mantendo vínculos empregatícios com ele durante o tempo previsto no contrato assinado pelas partes.

Já no modelo de terceirização, essa empresa não contrata um funcionário, mas outra empresa, que fornece a mão de obra, ou seja, a relação passa a ser de empresa para empresa.

  1. Quem fica responsável pelos direitos trabalhistas do trabalhador terceirizado?

As obrigações trabalhistas e previdenciárias relativas aos trabalhadores terceirizados são de responsabilidade da empresa prestadora de serviços. Obrigações como férias, 13º salário, INSS, vale-transporte e qualquer outro benefício são pagos pela empresa de terceirização de serviços.

Além disso, toda a burocracia de seleção, admissão, treinamento e a eventual demissão de funcionários, assim como os custos dessas operações, são deveres da empresa de terceirização.

  1. Como a terceirização de serviços pode reduzir os custos da minha empresa?

Ao terceirizar os serviços da sua empresa, a redução de custos poderá ser percebida de várias formas – diretas e indiretas – como:

  • Gestão de recursos humanos: como foi dito no tópico anterior, todas as etapas de seleção, contratação, treinamento e possível demissão de funcionários deixam de ser obrigação da sua empresa contratante e passam a ser responsabilidade da empresa terceirizada. Todos os custos – de tempo e dinheiro – relativos a isso são da prestadora.
  • Despesas trabalhistas: outra importante redução de custos vem do fato de que sua empresa não vai precisar se preocupar com o pagamento de férias, 13° salário, INSS, licença remunerada e todas as outras despesas que aumentam muito o custo de um funcionário no regime CLT.
  • Mão de obra qualificada: contratar mão de obra qualificada ou custear essa qualificação é caro. Com a terceirização, a empresa prestadora de serviços é que fica encarregada de fornecer e arcar com os custos de pessoal especializado.

Descubra outras formas de redução de custos que a terceirização pode gerar para seu negócio:

Descubra como a terceirização pode reduzir custos na sua empresa

  1. Quem é o responsável por gerir o trabalho do funcionário terceirizado?

O trabalho do funcionário terceirizado deve ser gerido pela empresa prestadora de serviços, que é quem, de fato, remunera o trabalhador. 

Para que não ocorra nenhum tipo de desconforto, é importante que as funções e tarefas que serão desenvolvidas pelos trabalhadores – e acompanhadas por um gestor responsável – sejam estipuladas em contrato. 

Inclusive, possíveis solicitações de mudança na forma de realizar o trabalho, por parte da empresa contratante, devem ser negociadas diretamente com a empresa prestadora.

  1. Treinamento e capacitação da equipe ficam a cargo da empresa contratante?

Não. Toda a capacitação e treinamento da equipe especializada ficam a cargo da empresa de terceirização.

Por contrato, a prestadora de serviços tem por obrigação garantir a qualidade dos serviços executados. Caso isso não esteja ocorrendo, a empresa contratante pode exercer o direito de exigir melhorias, o que pode ocasionar até a troca ou recrutamento de novos profissionais.

Para aproveitar todos os benefícios da terceirização, a escolha da prestadora é um passo fundamental. Saiba o que você precisa avaliar antes de contratar:

O que avaliar antes de contratar uma empresa de terceirização de serviços?

Grupo Griffo: sua melhor opção em terceirização de serviços!

Como vimos no artigo, a terceirização de serviços é uma modalidade de contratação empresa-empresa, em que uma prestadora de serviços fornece mão de obra especializada para uma empresa contratante, ficando com as responsabilidades trabalhistas sobre esses funcionários. 

 A terceirização de serviços é uma medida que pode trazer inúmeras vantagens para a empresa contratante, como ganho de eficiência e redução de custos.

Mas para dispor de todos esses benefícios, é preciso se certificar que a empresa contratada possua experiência, capacidade e estrutura para oferecer o serviço adequadamente. E, com base nesses parâmetros, o Grupo Griffo é sua melhor opção em terceirização de serviços!

Alguns dos diferenciais que você encontra no Grupo Griffo são a constante atualização com o que há de mais moderno na área de serviços, foco na qualificação de seus profissionais e utilização de equipamentos e produtos de altíssima tecnologia, tudo isso somado a mais de 30 anos de experiência na área.

Além disso, os serviços prestados são elaborados mediante um cuidadoso planejamento, cujos parâmetros são delineados observando-se a realidade de cada cliente.

Há mais de 30 anos, o Grupo Griffo fornece serviços de excelência para seus clientes. Todos os dias buscamos entregar o melhor em terceirização de serviços, como segurança pessoal e patrimonial, vigilância e ronda motorizada, serviços de portaria e zeladoria, limpeza, secretariado, apoio administrativo, dentre outros.
Clique e solicite seu orçamento!

Posted by 0

5 erros que o síndico pode evitar na gestão do condomínio!

O dia a dia de um síndico de condomínio pode ser bem agitado. São inúmeras tarefas e responsabilidades com as quais ele precisa lidar. Desde questões administrativas e financeiras, até a resolução de conflitos entre moradores e a supervisão de funcionários.

Mesmo com muitos anos na função, é muito difícil gerir um condomínio de forma acertada o tempo todo, e erros podem ocorrer aqui e ali.

Por isso, listamos neste artigo alguns erros que o síndico pode evitar na gestão do condomínio!

Acompanhe conosco e boa leitura!

Erros na gestão do condomínio que o síndico deve evitar

Neste artigo estão listados 5 dos erros mais comuns que muitos síndicos ainda cometem na gestão do condomínio, mas essa lista poderia ser bem maior. 

Por isso, para uma boa administração é fundamental que o síndico se baseie sempre em 4 pilares: o Código Civil, a convenção do condomínio, o regimento interno e, principalmente, o bom senso.

Então vamos à nossa lista:

  1. Constranger condôminos inadimplentes (ou se omitir de cobrá-los)

A inadimplência de condôminos é uma situação delicada, que precisa ser tratada com muita cautela. Se por um lado, o síndico não pode constranger o morador, por outro também não pode se omitir de fazer a cobrança.

Por isso, uma das formas de combater a inadimplência é a prevenção. Estabelecer uma comunicação clara, objetiva e de fácil compreensão com os moradores sobre as regras e consequências da falta de pagamento, desde a chegada dele ao condomínio, é fundamental para evitar esse tipo de situação.

Neste conteúdo do nosso Blog, a gente traz dicas práticas de como o síndico deve agir para prevenir ou resolver o problema da inadimplência:

Condômino inadimplente: dicas de como o síndico deve proceder!

  1. Não observar prazos e renovações

Faz parte das responsabilidades do síndico saber quais são as datas exatas de vencimento dos contratos do condomínio.

Seguro e manutenção de equipamentos e elevadores são exemplos de coisas que não podem ser esquecidas, sob pena de responsabilização civil (ou até criminal), tanto do condomínio quanto do próprio síndico, em caso de acidentes por falta de manutenção adequada.

A renovação de documentos obrigatórios, como AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros) ou laudo de para-raios também precisa estar no radar do síndico.

Para evitar erros assim, é importante manter contratos e documentos bem organizados e em local de fácil acesso para o gestor. Uma dica para não se esquecer é contar com softwares e ferramentas online para fazer essa gestão de datas.

Neste conteúdo do nosso Blog, você encontra dicas de ferramentas e tecnologias digitais que podem te ajudar na organização das tarefas do dia a dia do condomínio:

5 formas de usar a tecnologia no condomínio para facilitar o dia a dia do síndico!

  1. Restringir o acesso

A segurança é um dos aspectos mais importantes na administração de um síndico e motivo pelo qual muitas pessoas optam por morar em condomínios. Com a crescente violência a qual todos estão expostos diariamente, é papel do gestor zelar pela segurança de todos.

Mas é preciso ter cuidado com as medidas tomadas nesse sentido. Utilizar critérios que não estão no regulamento para proibir o acesso de pessoas ao condomínio pode gerar mal-estar com os moradores e até consequências mais graves para o síndico.

Neste caso, novamente é importante ter uma comunicação clara com os condôminos, quanto às regras de acesso de visitantes e prestadores de serviços.

O papel do síndico é cumprir e fazer cumprir as regras definidas pelo condomínio; nem mais nem menos que isso. Caso se perceba que são necessárias mudanças nas regras de segurança, o ideal é convocar uma assembleia para discutir o assunto com todos.

4. Reter documentos

Ao final de cada período de gestão de um síndico, quando chega a hora de fazer a troca na administração, tanto o síndico antigo quanto aquele que está assumindo devem se assegurar de que todos os documentos referentes ao condomínio estão sendo entregues, e que as informações necessárias estão sendo transmitidas.

Reter documentos ao deixar a administração, além de prejudicar o condomínio, também pode causar importantes consequências legais ao síndico.

Veja o que diz o artigo 168 do Código Penal, decreto 2.848:

Art. 168 – Apropriar-se de coisa alheia móvel, de que tem a posse ou a detenção:

Pena – reclusão, de um a quatro anos, e multa.

Aumento de pena

§ 1º – A pena é aumentada de um terço, quando o agente recebeu a coisa:

I – em depósito necessário;

II – na qualidade de tutor, curador, síndico, liquidatário, inventariante, testamenteiro ou depositário judicial;

III – em razão de ofício, emprego ou profissão.

Em nosso Blog, você encontra um conteúdo mostrando como organizar e guardar os documentos do condomínio. Clique para ler:

Documentos do condomínio: saiba quais são e como organizar!

5. Realizar gastos sem autorização

Lidar com o dinheiro de outras pessoas sempre é delicado. O síndico, em sua gestão financeira, tem o dever de cumprir as determinações e finalidades definidas em assembleia, com relação ao orçamento do condomínio.

Para isso, ele precisa ser transparente e sempre guardar documentos que comprovem os gastos realizados, como notas fiscais, orçamentos e contratos de prestação de serviços.

Utilizar o dinheiro do condomínio sem a aprovação de assembleia, ainda que seja para benfeitorias do local, gera mal-estar e desconfiança entre os moradores, além de possíveis consequências legais.

Em algumas convenções de condomínio, é estipulado um valor limite para gastos extras, geralmente em situações emergenciais ou obras em andamento. Ainda assim, o síndico deve justificar os gastos na assembleia seguinte. 

Além de gerir o orçamento e prestar contas ao condomínio, o síndico deve sempre buscar reduzir custos e despesas. Confira as dicas que separamos neste artigo:

6 ideias para reduzir os custos do condomínio!

Segundo a Lei, quais são as funções do síndico?

As funções que o síndico exerce na gestão do condomínio são estipuladas por lei, e estão dispostas no artigo 1.348 do Código Civil, como podemos ver abaixo:

Art. 1.348. Compete ao síndico:

I – convocar a assembléia dos condôminos;

II – representar, ativa e passivamente, o condomínio, praticando, em juízo ou fora dele, os atos necessários à defesa dos interesses comuns;

III – dar imediato conhecimento à assembléia da existência de procedimento judicial ou administrativo, de interesse do condomínio;

IV – cumprir e fazer cumprir a convenção, o regimento interno e as determinações da assembléia;

V – diligenciar a conservação e a guarda das partes comuns e zelar pela prestação dos serviços que interessem aos possuidores;

VI – elaborar o orçamento da receita e da despesa relativa a cada ano;

VII – cobrar dos condôminos as suas contribuições, bem como impor e cobrar as multas devidas;

VIII – prestar contas à assembléia, anualmente e quando exigidas;

IX – realizar o seguro da edificação.

§ 1o Poderá a assembléia investir outra pessoa, em lugar do síndico, em poderes de representação.

§ 2o O síndico pode transferir a outrem, total ou parcialmente, os poderes de representação ou as funções administrativas, mediante aprovação da assembleia, salvo disposição em contrário da convenção.

Com essas determinações, é possível ter uma ideia melhor daquilo que o síndico pode ou não fazer na administração do condomínio.

Você encontra no nosso Blog um artigo que trata das competências e limitações do trabalho do síndico dentro do condomínio. Confira:

O que o síndico pode (e não pode) fazer na administração do condomínio?

Como o Grupo Griffo pode ajudar na gestão do síndico?

Como vimos ao longo do artigo, existem diversos erros que o síndico pode evitar para que sua gestão do condomínio seja mais eficiente e tenha o mínimo possível de conflitos e problemas.

Ainda assim, a grande demanda de tarefas em muitos momentos acaba atrapalhando o bom andamento do trabalho administrativo do gestor.

Nesse sentido, a terceirização de serviços pode ser uma grande aliada. Com a terceirização, a empresa contratada fica com a responsabilidade de fazer a seleção, contratação e treinamento dos funcionários do condomínio, além de cuidar da folha de pagamento desses profissionais e lidar com eventuais substituições de trabalhadores.

Dessa forma, o síndico pode se concentrar em outros pontos da sua gestão.

O Grupo Griffo tem mais de 30 anos de atuação, com experiência em atender condomínios de diversos portes, com diferentes realidades e necessidades. Estamos constantemente investindo na melhoria dos nossos serviços, na qualificação dos nossos funcionários e na modernização dos nossos equipamentos.

Quero solicitar um orçamento!

Posted by 0

Convenção de condomínio: tudo o que você precisa saber!

Muita gente que mora em condomínio pensa que o síndico é aquela figura com plenos poderes para tomar qualquer decisão dentro daquele espaço coletivo. Mas isso não é bem assim. Da mesma forma como os condôminos precisam seguir regras de convivência e comportamento, tendo direitos e deveres, assim também é com o síndico.

A convenção do condomínio é justamente o documento que registra as regras que regulam as permissões e proibições dentro do espaço do condomínio, sendo o guia de referência para as regras que determinam tanto a estrutura quanto o funcionamento do espaço. 

Neste artigo vamos te mostrar tudo o que você precisa saber sobre a convenção de condomínio e por que esse documento é tão importante para o funcionamento adequado desse espaço de convivência.

O que é convenção de condomínio 

A convenção de condomínio nada mais é que um documento que delimita as regras e políticas administrativas de um condomínio. A convenção determina como o condomínio será gerenciado e quais serão as possíveis sanções, caso essas regras não sejam cumpridas. 

Mas cuidado para não confundir a convenção do condomínio com o regimento interno!

O regimento interno determina regras de convivência para os moradores. Já a convenção do condomínio determina, principalmente, as regras administrativas do espaço. Na maioria das vezes, o regimento faz parte da convenção, ou seja, está anexado nela. 

Os documentos do condomínio são fundamentais para a organização e para a segurança jurídica desse espaço coletivo. Veja neste artigo como guardá-los e organizá-los:

Documentos do condomínio: saiba quais são e como organizar! 

O que deve ter numa convenção de condomínio?

Uma convenção de condomínio que não regula como será o modelo de administração do condomínio não cumpre seu papel.

No documento, é obrigatório conter: 

  • Funções do síndico, da diretoria e do conselho – o que podem ou não podem fazer, até onde vai sua área de atuação, se serão remunerados ou não, entre outras determinações.
  • Assembleias – estipula como devem funcionar as assembleias, qual tipo de atuação podem ter no condomínio e suas ferramentas de atuação. 
  • Modelo de administração – se será permitido contratar administradora terceirizada ou não, como ocorrerão as eleições de síndicos ou conselho, entre outras.
  • Regras para uso do orçamento – como será o pagamento das despesas e qual será a porcentagem de cada condômino no rateio, custos com manutenção, fundos de emergência, dentre outros. 
  • Sanções – todas as regras e cotas que serão cobradas em casos de descumprimento das regras da convenção: multas para inadimplentes, juros sobre multas, prazos legais para aplicação de cobrança.
  • Infraestrutura – a convenção precisa estipular quais são as regras para contratação e construção de novas obras de infraestrutura no condomínio.

Quais são os limites da atuação do síndico dentro de um condomínio? Neste artigo do nosso Blog, você vai conhecer o que ele pode (e não pode) fazer:

O que o síndico pode (e não pode) fazer na administração do condomínio!

Boas práticas para a convenção do condomínio

Vale ressaltar que, apesar de a convenção do condomínio ser o documento de maior relevância para ditar as regras desse espaço, ela precisa seguir algumas boas práticas para ter validade jurídica. Não basta alguns representantes se reunirem e escreverem as regras que acharem por bem. 

Em primeiro lugar, toda convenção de condomínio PRECISA ser escrita com base no Código Civil, ou seja, não pode haver uma regra sequer na convenção que descumpra alguma determinação desse Código. Caso contrário, a convenção não terá legitimidade.

O cumprimento das regras do condomínio é fundamental para evitar problemas e dores de cabeça nesse espaço coletivo. Saiba como evitar alguns deles:

5 problemas comuns em condomínios e como o síndico pode contorná-los!

Além disso, para que a convenção seja válida, mesmo que ela esteja de acordo com todas as diretrizes do Código Civil, ainda é necessário colher assinaturas de anuência de pelo menos dois terços dos proprietários do espaço, para que ela possa começar a valer legalmente. 

Após sua validação, uma convenção de condomínio só pode ser alterada por meio de votação da assembleia e aprovação também de dois terços dos moradores presentes na reunião. 

—————————

Quando o assunto é gestão de condomínio, quanto menos problemas nas mãos do síndico, maiores as chances de uma gestão mais enxuta e eficiente. É por isso que terceirizar alguns serviços do condomínio é sempre uma excelente alternativa a se considerar.

Há mais de 30 anos no mercado, o Grupo Griffo fornece serviços de excelência para seus clientes. Todos os dias buscamos entregar o melhor em terceirização de serviços, como segurança pessoal e patrimonial, vigilância, ronda motorizada, serviços de portaria e zeladoria, limpeza, jardinagem, apoio administrativo, dentre outros.

Solicite online o seu orçamento!

Posted by 0

Tudo que você precisa saber sobre segurança do trabalho!

Além de cumprir suas funções tradicionais, garantindo o sucesso da empresa, é fundamental lembrar que os gestores também têm a função de zelar pela segurança do trabalho e bem-estar de seus funcionários.

Nesse sentido, tanto em um condomínio quanto em uma empresa, os administradores precisam estar atentos às regras de segurança do trabalho. 

Os colaboradores são o principal ativo de sua gestão. São eles que realizam as atividades-chave para a manutenção e bom funcionamento de todos os processos pensados pela administração. 

Para te ajudar a garantir a segurança das pessoas que trabalham com você, neste artigo vamos compartilhar alguns conceitos e dicas valiosas sobre segurança do trabalho! 

O que é segurança do trabalho?

De forma geral, podemos entender o conceito de segurança do trabalho como um conjunto de normas e regras que devem ser implementadas, com o objetivo de evitar ou, no mínimo, reduzir os riscos de acidentes durante as atividades laborais, bem como as doenças a elas relacionadas, a fim de proteger a integridade e a produtividade do trabalhador.

As normas que regulam as regras de segurança do trabalho são definidas pela Portaria 3.214/1978 do Ministério do Trabalho e obriga o seu cumprimento por todas as empresas privadas e públicas, órgãos públicos da administração direta e indireta, assim como os órgãos dos três poderes, que contem com empregados contratados sob o regime da CLT.

Segurança é um dos pontos mais sensíveis de uma empresa ou condomínio. Em muitos casos, a terceirização é a melhor opção. Saiba mais no artigo do nosso Blog:

Terceirização do serviço de segurança: quanto custa e como contratar? 

Por que é importante investir em segurança do trabalho?

Como já foi dito, a qualidade – e a continuidade – dos serviços prestados por uma empresa ou condomínio está diretamente ligada ao bem-estar e às condições de trabalho dos seus funcionários. 

Acidentes e o próprio adoecimento de funcionários, por falta de segurança ou de medidas de prevenção, além de prejudicar o andamento das atividades ainda pode acarretar em multas e indenizações, caso fique configurado que isso se deu por negligência ou por ações não tomadas pelos gestores.

E essas multas e indenizações podem ser fruto tanto de ações trabalhistas movidas por funcionários quanto por ações de fiscalização feitas por iniciativa de órgãos como o Ministério Público do Trabalho.

Confira, a seguir, 3 passos para investir em segurança do trabalho corretamente no seu condomínio ou empresa:

1. Mapeamento de riscos

Cada função exercida pelos trabalhadores está sujeita a riscos diferentes. Portanto, o primeiro passo para mitigar acidentes de trabalho é fazer um mapeamento de riscos – ou seja, identificar, de acordo com a rotina de seus funcionários, os momentos e atividades de maior risco no dia a dia de trabalho de cada um. 

Além do risco inerente à própria atividade, vale a pena mapear também influências externas que podem acabar provocando acidentes, como por exemplo:

  • Falta de atenção na hora de executar tarefas delicadas.
  • Prazos não razoáveis, que obrigam o funcionário a trabalhar com pressa.
  • Falta de comunicação entre equipes e gestores.
  • Falta de treinamento adequado (e periódico), para que o funcionário saiba como realizar suas funções com segurança.
  • Falta de monitoramento e fiscalização de atividades.

2. Equipamentos de Proteção Individual

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) são uma parte fundamental de qualquer medida de segurança do trabalho: um funcionário mal equipado é um risco desnecessário, tanto para si quanto, principalmente, para o colaborador. 

Os equipamentos de proteção exigidos vão variar de acordo com cada função exercida. Nesse caso, o mapeamento de riscos vai ajudar a identificar qual equipamento é importante para cada funcionário. 

Conheça alguns dos mais tradicionais tipos de EPIs utilizados por vários profissionais em diferentes áreas de atuação, de acordo com o que preconiza a Norma Regulamentadora nº 6, do Ministério do Trabalho: 

  • Abafadores de ruídos ou protetores auriculares.
  • Máscaras e filtros.
  • Óculos e viseiras.
  • Capacetes.
  • Luvas e mangotes.
  • Sapatos, botas e botinas;
  • Cintos de segurança e cinturões.

3. Treinamento das equipes

Em muitos casos, os acidentes no trabalho podem ocorrer mais por falta de treinamento e preparo dos funcionários do que por falta de equipamentos de proteção. É por isso que um treinamento bem-feito (e periodicamente atualizado) deve ser parte indispensável de um bom protocolo para segurança do trabalho. 

Sempre que houver a entrada de um novo funcionário, não presuma que ele esteja a par das medidas de cuidados e prevenções. Garanta que ele passe por um período de treinamento e reforço dos cuidados.

Sempre que houver mudanças de procedimento, alterações de protocolo ou a chegada de novos equipamentos, estabeleça como regra que todos os funcionários sejam atualizados quanto às mudanças e novos cuidados.

Uma empresa eficiente busca alta produtividade, com o menor custo possível. Neste artigo, você vai conhecer como a terceirização de serviços pode ajudar nesse sentido:

Descubra como a terceirização pode reduzir os custos na sua empresa!

Segurança do trabalho: a terceirização pode ajudar!

Como vimos neste artigo, as ações de segurança do trabalho são medidas fundamentais para a manutenção sustentável das atividades de toda empresa ou condomínio e, principalmente, para a preservação da saúde, segurança e bem-estar dos colaboradores.

Uma forma prática e eficiente de investir em segurança do trabalho é por meio da terceirização de serviços, já que, nesse caso, a empresa terceirizada fica encarregada de fornecer todo o treinamento e equipamentos de proteção aos funcionários, deixando você e os demais administradores livres para gerenciar outras questões. 

Em uma rotina cheia de responsabilidades, como no caso de síndicos de condomínio e gestores de empresas, não precisar se preocupar em ser o principal responsável pela segurança dos seus funcionários é uma grande vantagem. 

Para isso, escolha uma empresa com tradição e que deixe claro seu cuidado e atenção em manter funcionários bem treinados, sempre atualizados com os últimos conhecimentos de suas áreas e equipados com todos os recursos de proteção. 

O Grupo Griffo está há mais de 30 anos no mercado, oferecendo serviços de terceirização com excelência. Se a segurança e a proteção dos trabalhadores de sua empresa ou condomínio é um fator importante na sua gestão, somos o parceiro que você precisa!

Solicite online o seu orçamento!

Posted by 0

5 formas de usar a tecnologia em condomínios para facilitar o dia a dia do síndico!

Nos dias atuais, a tecnologia já está mais do que integrada à nossa rotina diária. Seja para facilitar as tarefas ou otimizar nosso tempo, fazemos uso de ferramentas tecnológicas nas conversas virtuais, compras online, aplicativos de transporte, entre outras.

Com a gestão de condomínios não poderia ser diferente. O síndico tem uma rotina pesada na maior parte do tempo, resolvendo problemas, cuidando da parte financeira, orientando condôminos e funcionários, entre muitas outras funções.

O uso da tecnologia em condomínios pode ajudar o gestor a otimizar seu tempo de trabalho e a tornar os processos administrativos mais ágeis e organizados.

Neste artigo, listamos 5 maneiras de utilizar a tecnologia em condomínios, que podem beneficiar o síndico no trabalho do dia a dia.

Boa leitura!

Como o uso da tecnologia em condomínios pode facilitar o dia a dia do síndico?

Antes de tudo, é preciso salientar que o uso da tecnologia em condomínios, além de facilitar o trabalho do síndico, também traz grandes benefícios para os moradores

Facilitar o acesso a informações de interesse comum e simplificar o processo de reserva das áreas coletivas são bons exemplos de como os recursos tecnológicos disponíveis podem contribuir para que a gestão administrativa do condomínio seja mais eficiente e prática.

  1. Melhoria da comunicação com moradores

A comunicação eficiente sobre os diversos assuntos que envolvem o condomínio é uma das chaves para uma boa administração. E, nesse quesito, a tecnologia exerce um papel fundamental para facilitar e agilizar o trabalho do síndico.

Alguns aplicativos que podem ser usados pelo gestor para melhorar a comunicação do condomínio são:

  • Aplicativos de conversa

Aplicativos de conversa, como o WhatsApp e o Telegram, são as formas mais práticas e econômicas de se comunicar atualmente, mas alguns síndicos ainda não descobriram os benefícios de algo tão simples.

Para divulgar informações de interesse do condomínio (e dos condôminos), o síndico pode criar um grupo exclusivo para os moradores. Dessa forma, todos recebem os avisos simultaneamente.

É possível configurar os aplicativos para que apenas o administrador envie mensagens. Assim, não há risco do grupo perder seu propósito.

Lembrando que o WhatsApp permite até 257 membros no grupo. Já o Telegram é ilimitado.

As atribuições do síndico ainda causam dúvidas – e problemas – em muitos condomínios. Neste artigo você confere o que o síndico pode, ou não, fazer:

O que o síndico pode (e não pode) fazer na administração do condomínio?

  • Aplicativo para reuniões 

A pandemia do novo coronavírus tem trazido restrições à realização de reuniões de forma presencial. Nesse sentido, o uso de aplicativos para a realização de assembléias e reuniões de condomínio tem sido algo fundamental, sendo possível manter a agenda em dia e discutir as questões relevantes do condomínio de forma online.

O Zoom é a ferramenta mais utilizada para videochamadas neste momento de pandemia. É gratuito e permite até 1.000 participantes em vídeo. Assim é possível resolver questões importantes e votar em assembleias, sem sair de casa e evitando aglomerações.

Quer aprender como organizar (e guardar) os principais documentos do condomínio? Então não deixe de conferir este artigo do nosso Blog:

Documentos do condomínio: saiba quais são e como organizar!

  1. Reserva de espaços e compartilhamento de informações

A tecnologia também pode ser de grande ajuda no trabalho diário do síndico, pela possibilidade de utilizar mecanismos – como os softwares de gestão administrativa – para fazer a reserva de áreas comuns do condomínio.

Dessa forma, o próprio morador pode visualizar (e agendar) as datas disponíveis para reserva de piscina, churrasqueira e salão de festa sem a necessidade do síndico ter que checar a agenda a cada solicitação.

Informações e serviços importantes também podem ser disponibilizados online. Por meio desses softwares, o morador cria sua conta de acesso restrito e consegue emitir a 2°via de boletos, bem como ser notificado sobre as reservas de ambiente, recebimento de encomendas e chegada de visitantes.

  1. Auxílio no controle financeiro

A gestão financeira é um ponto fundamental no trabalho de administração do síndico, afinal, ser o responsável por cuidar de um orçamento que envolve tantas pessoas não é uma tarefa fácil.

O uso de soluções tecnológicas pode auxiliar o síndico no planejamento e organização das finanças. Se antigamente a ferramenta mais utilizada para gerenciar os recursos do condomínio eram os famosos livros-caixa, hoje esse trabalho pode ser feito com o uso de aplicativos e ferramentas digitais, seja no computador, celular ou tablet.

Pela tela do celular, é possível controlar o fluxo de caixa do condomínio, fazer e controlar o pagamento de boletos, planejar estimativa de gastos futuros, e muitas outras funções.

Uma das principais ameaças à gestão financeira dos condomínios é a inadimplência. Para te ajudar a enfrentar esse problema, não deixe de conferir este conteúdo:

Condômino inadimplente: dicas de como o síndico deve proceder!

  1. Transparência na gestão do condomínio

Para que o síndico possa ter uma administração mais tranquila, minimizando a ocorrência de problemas e questionamentos sobre sua gestão, a transparência quanto às decisões tomadas no condomínio deve ser tratada com a devida atenção.

Por meio de algumas plataformas ou aplicativos de gestão condominial, o síndico pode disponibilizar a todos os moradores diversas informações relevantes sobre a administração do local, como atas de assembléias, balanço de contas e notas fiscais da prestação de serviços. Tudo online e podendo ser acessado a qualquer momento.

  1. Segurança do ambiente

A segurança é fator primordial na escolha por se viver em condomínio. E a tecnologia é uma excelente aliada do síndico na busca por um ambiente mais seguro.

Entre as ferramentas que podem ser implementadas para ampliar a segurança do condomínio e que, por consequência, facilitam o trabalho diário do síndico, estão o monitoramento de câmeras via internet, com imagens e áudio em tempo real, a portaria remota com identificação por biometria, além do controle de acesso a visitantes e prestadores de serviço.

Quer conhecer mais aplicativos para condomínio que podem facilitar o dia a dia do síndico? Então não deixe de conferir este artigo do nosso Blog:

Aplicativos para condomínio: dicas para facilitar o dia a dia do síndico!

Além da tecnologia, outras ações também facilitam a gestão!

Como vimos no artigo, a tecnologia facilita o dia a dia do síndico e traz mais eficiência à gestão do condomínio. A otimização do tempo, gerada por esses recursos digitais, pode significar um alívio na rotina, muitas vezes sobrecarregada, do síndico.

Mas, além da tecnologia, há outras ações que também são capazes de facilitar a gestão do condomínio.

E, nesse sentido, a terceirização de serviços pode ser uma grande parceira. Com a terceirização, a empresa contratada fica com a responsabilidade de fazer a seleção, contratação e treinamento dos funcionários do condomínio, além de cuidar da folha de pagamento desses profissionais e lidar com eventuais substituições de trabalhadores.

Dessa forma, o síndico pode se concentrar em outras demandas que exigem sua atenção.

O Grupo Griffo tem mais de 30 anos de atuação, com experiência em atender condomínios de diversos portes, com diferentes realidades e necessidades. Estamos constantemente investindo na melhoria dos nossos serviços, na qualificação dos nossos funcionários e na modernização dos nossos equipamentos.

Quero solicitar um orçamento!

Posted by 0

Normas da ABNT para condomínios: por que o síndico deve ficar atento

A ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) é um órgão privado, sem fins lucrativos, responsável por desenvolver padronizações e normas para diversos segmentos da sociedade.

Parte das regras estabelecidas pela ABNT se aplica diretamente aos condomínios, como medidas de conservação e reforma, normas de proteção e segurança, uso de esgotos, piscinas e tubulações, entre outras.

Como tais normas são reconhecidas por vários órgãos de fiscalização como referências oficiais, é fundamental que o condomínio – na figura do síndico – esteja atento ao seu cumprimento.

Listamos neste artigo as principais normas da ABNT que dizem respeito ao dia a dia dos condomínios para que você, síndico ou administrador, não seja pego de surpresa decumprindo alguma delas.

Boa leitura!

Normas da ABNT para condomínios, que o síndico precisa conhecer!

Existem inúmeras normas da ABNT, para as mais variadas finalidades, também conhecidas como NBRs (Normas Brasileiras). A seguir, vamos te mostrar algumas das normas que consideramos as mais importantes para o síndico, de acordo com cada área a que se referem:

Confira as principais:

1. Normas de proteção à pessoa e combate a incêndios

  • ABNT NBR 11742:2003 – Define as exigências-padrão para a construção, instalação e funcionamento de portas do tipo corta-fogo, para saídas de emergência.
  • ABNT NBR 14276:2006 – Estabelece os requisitos mínimos que devem ser observados para a composição, formação, implantação e reciclagem de brigadas de incêndio.
  • ABNT NBR 14277:2005 – Define as condições exigidas para a instalação de equipamentos para treinamento de combate a incêndio.

2. Norma de conservação e reforma predial

ABNT NBR 5674:2012 – Esta norma estabelece os requisitos para a gestão do sistema de manutenção de edificações e modificações estruturais da construção.

Os objetivos principais dessa regulação são:

a) preservar as características originais da edificação.

b) prevenir a perda de desempenho decorrente da degradação dos seus sistemas, elementos ou componentes.

Norma de conservação e reforma predial

3. Normas de emergência

  • ABNT NBR 9077:2001 – Fixa as condições exigíveis que as edificações devem possuir, com relação às saídas de emergência em edifícios.
  • ABNT NBR 14880:2014 – Especifica uma metodologia para manter livres da fumaça, através de pressurização, as escadas de segurança que são as rotas de fuga dos edifícios.

Estar atento às normas e regras é algo constante na vida do síndico. Saiba o que o síndico pode (e não pode) fazer na administração do condomínio, conferindo o artigo:

O que o síndico pode (e não pode) fazer na administração do condomínio!

4. Normas sobre água, esgoto, tubulações e piscinas

  • ABNT NBR 8160:1999 – Estabelece as exigências e recomendações relativas ao projeto, execução, ensaio e manutenção dos sistemas prediais de esgoto sanitário, visando atender às exigências mínimas quanto à higiene, segurança e conforto dos usuários, tendo em vista a qualidade destes sistemas.
  • ABNT NBR 14011:2015 – Especifica os requisitos mínimos para aquecedores instantâneos de água e torneiras elétricas utilizados em edificações.
  • ABNT NBR 10818:2016 – Define os níveis mínimos para que a qualidade da água da piscina garanta o uso de maneira segura, sem causar prejuízo à saúde e ao bem-estar das pessoas.

5. Instalações Elétricas

  • ABNT NBR 5410:2004 Versão Corrigida:2008 – Estabelece as condições a que devem satisfazer as instalações elétricas de baixa tensão, a fim de garantir a segurança de pessoas e animais, o funcionamento adequado da instalação e a conservação dos bens.
  • ABNT NBR 12483:2015 – Especifica os requisitos para os chuveiros elétricos.
Instalações Elétricas

6. Acessibilidade 

ABNT NBR 9050:2015 – Define critérios e parâmetros técnicos a serem observados quanto ao projeto, construção, instalação e adaptação do meio urbano e rural, e de edificações às condições de acessibilidade.

Organizar e conservar documentos do condomínio é tarefa fundamental para garantir a segurança jurídica. Neste artigo você aprende como organizá-los:

Documentos do condomínio: saiba quais são e como organizá-los

7. Equipamentos de proteção

  • ABNT NBR 16489:2017 – Estabelece as recomendações e as orientações sobre a seleção, o uso e a manutenção de sistemas de proteção individual contra quedas, para uso no local de trabalho, a fim de prevenir e/ou reter quedas de determinadas alturas.
  • ABNT NBR 16046:2012 – Define os parâmetros mínimos para a fabricação de redes de proteção para edificações, sendo importante  ser observada no momento de se adquirir tais equipamentos.

8. Elevadores

  • ABNT NBR NM 313:2007 – Especifica os requisitos para o acesso e uso, seguros e independentes, de elevadores pelas pessoas.
  • ABNT NBR 15597:2010 – Estabelece regras para melhoria da segurança dos elevadores já existentes, a fim de se alcançar  um nível semelhante de segurança dos elevadores mais novos, instalados conforme normas recentes, já aplicando o que há de mais moderno em termos de segurança aos usuários.

Você conhece a nova Lei Geral de Proteção a Dados (LGPD), que regula a coleta, guarda e uso de informações pessoais? Então não deixe de conferir este artigo:

LGPD para condomínios: um guia que o síndico deve ler! 

O que acontece se o condomínio descumprir as normas da ABNT? 

Embora as normas da ABNT não sejam leis, elas são reconhecidas e adotadas por vários órgãos governamentais e da sociedade civil como referências de procedimento e padronização.

Por isso, caso essas normas sejam descumpridas, o condomínio – na pessoa do síndico – pode, sim, ser responsabilizado e penalizado segundo legislações que utilizem essas normas como referência, com processos civis e até criminais.

Além disso, cumprir as normas da ABNT é mostrar o compromisso do condomínio com a segurança dos seus moradores e com boas práticas de gestão.

Terceirizar serviços do condomínio facilita o cumprimento de normas 

A ABNT também tem normas que regulam medidas de segurança do trabalho, uso de equipamentos de proteção e práticas que visem a proteção dos trabalhadores. E também é papel do síndico observar o cumprimento desse tipo de normatização, sob pena de sofrer punições de órgãos oficiais, como o Ministério Público do Trabalho.

Ao contratar uma empresa de terceirização para cuidar de serviços do condomínio, as responsabilidades relacionadas ao cumprimento das medidas de segurança do trabalho e uso de equipamentos de proteção, por exemplo, ficam por conta da prestadora.

Além disso, serão da empresa a responsabilidade e os custos relacionados ao cumprimento de obrigações trabalhistas, como férias, 13º salário, INSS, entre outras.

O Grupo Griffo está há mais de 30 anos no mercado, oferecendo serviços de terceirização com excelência. Se você, síndico ou administrador, busca meios de facilitar sua gestão, aumentar a eficiência dos serviços e reduzir custos do condomínio, somos o parceiro que você precisa!

Clique e solicite seu orçamento!

Posted by 0

6 ideias para reduzir os custos do condomínio

Manter em dia as contas do condomínio é um desafio para todo síndico!

Em momentos como este que vivemos, com as finanças de muitas famílias sendo impactadas pela crise do novo coronavírus, esse desafio torna-se ainda maior, já que em tempos de “cobertor curto”, um dos compromissos mais adiados é a quitação da taxa de condomínio.

Mas o que o síndico pode fazer para manter as contas em dia e os serviços sendo prestados aos moradores?

Para ajudar nessa missão, listamos neste artigo 6 ideias para reduzir os custos do condomínio.

Confira!

Como reduzir os custos do condomínio

Para enxugar custos do condomínio e conseguir manter as finanças em dia, é preciso que o síndico avalie todas as possibilidades de redução, pois às vezes ele pode se surpreender com gastos desnecessários que estão ocorrendo em certas áreas, e ele nem tinha ideia.

1. Tome ações para prevenir e reduzir a inadimplência

Apesar deste artigo ser sobre redução de custos para o condomínio, não podemos nos esquecer que uma inadimplência elevada acaba aumentando os custos para todos os moradores.

Para lidar com esse problema, alguns pontos importantes são:

  • Tenha uma boa organização financeira: isso permite ao síndico entender a real situação das contas, a fim de criar estratégias, e também permite a formação de uma reserva para cobrir eventuais atrasos nos pagamentos.
  • Deixe claras as regras: todos os moradores precisam ter ciência das causas e consequências referentes aos atrasos. Isso ajuda na conscientização.
  • Entenda as razões dos atrasos: as pessoas atrasam por diferentes motivos. Entender todas essas razões dá ao síndico condições de agir de maneira mais eficiente.

Se você quer conhecer outras dicas de como evitar ou reduzir a inadimplência no condomínio, confira o artigo abaixo:

Condômino inadimplente: dicas de como o síndico deve agir!

2. Invista em tecnologia

As ferramentas tecnológicas desempenham um papel importante para a redução de custos em qualquer segmento, tanto pela simplificação de processos quanto pela automação de tarefas, resultando em menor demanda de mão de obra, menos tempo de trabalho da equipe e economia de materiais utilizados.

Mesmo que gastar para economizar possa soar um tanto contraditório, o investimento em tecnologia e modernização é algo que precisa estar sempre no radar do síndico, como forma de trazer mais eficiência e modernização às rotinas do condomínio.

Algumas idéias que podem ser aplicadas são:

  • Ferramentas de gestão online.
  • Implementação de aplicativos condominiais.

Não deixe de conferir o artigo abaixo, com dicas de aplicativos capazes de modernizar e gerar economia na gestão do condomínio:

5 aplicativos para condomínio: dicas para facilitar o dia a dia do síndico

3. Cuidado com horas extras dos colaboradores

Por conta da falta de pessoal ou de um controle mais eficiente das funções dos colaboradores, é possível que o condomínio esteja pagando mais horas extras do que precisava.

Algumas boas ações para combater isso são:

  • Passe a monitorar a geração de horas extras e a identificar os motivos.
  • Reavalie as tarefas de cada colaborador e veja o que é possível ser redistribuído e reorganizado entre eles.
  • Verifique e, se possível, extinga tarefas desnecessárias.
  • Proponha a adoção de um sistema de bancos de horas, em vez do pagamento em dinheiro.
  • Invista na terceirização de serviços do condomínio.

Uma das principais ações para reduzir custos no condomínio é a terceirização de serviços. Confira neste artigo 4 serviços que podem ser terceirizados:

4 serviços para terceirizar em seu condomínio!

4.  Reduza o consumo de água e luz

Custos com luz, água e até mesmo com gás, caso este seja encanado, são outros que também pesam, e muito, ao final de cada mês.

Para que haja uma maior economia, podem ser adotadas uma série de medidas, como:

  • Implementação de campanhas de conscientização.
  • Instalação de sensores de presença.
  • Troca de lâmpadas comuns para lâmpadas de LED.
  • Individualização do uso do gás.
  • Adoção de lavagens a seco, especialmente nas áreas de uso comum.
  • Reaproveitamento da água.

5. Invista em manutenções preventivas

Para que um condomínio esteja sempre em pleno funcionamento, é importante que sejam tomados alguns cuidados quanto à manutenção.

Para evitar gastos emergenciais e maiores custos com obras, é sempre recomendável que a conservação dos espaços seja feita de forma preventiva, e não corretiva, evitando maiores problemas e diminuindo a chance de altas despesas de forma inesperada.

6. Terceirize serviços do condomínio

Como dito acima, a terceirização de serviços deve estar no topo da lista de qualquer estratégia de redução de custos.

A adoção dessa medida aí em seu condomínio trará um impacto muito positivo tanto na redução de custos quanto no aumento da eficiência e liberação do tempo do síndico.

Com esse serviço, o condomínio está livre do pagamento de despesas trabalhistas, como férias, 13º salário, INSS, vale-transporte, vale-alimentação, além dos custos de seleção, contratação e treinamento de equipes.

Além disso, o condomínio passa a contar com serviços mais eficientes, com mão de obra especializada e em constante aperfeiçoamento.

Dois dos principais serviços para terceirizar em condomínios são a zeladoria e a segurança. Descubra as vantagens que isso pode trazer:

Serviços de zeladoria e segurança: descubra as vantagens de terceirizar!

Terceirização de serviços: uma aliada da redução de custos!

Esperamos que as dicas deste artigo possam te ajudar a reduzir os custos do condomínio, melhorando a saúde financeira, especialmente neste momento difícil da economia.

Como você pôde ver, a terceirização de serviços é uma opção que precisa estar sempre na mesa de discussões sobre qualquer estratégia de redução de custos, pelos motivos que citamos acima.

No entanto, para colher todos esses benefícios, a escolha da empresa de terceirização precisa ser feita com critério e com uma boa pesquisa sobre o histórico da prestadora, sua estrutura, quantidade e qualificação de seus funcionários, experiência na prestação do tipo de serviço pretendido, cumprimento da legislação e posição no mercado.

Ao escolher essa parceira do seu condomínio, considere o Grupo Griffo. Somos uma empresa com mais de 30 anos de atuação, com experiência em atender condomínios dos mais diversos portes, com diferentes realidades e necessidades. Estamos constantemente investindo na melhoria dos nossos serviços, na qualificação dos nossos funcionários e na modernização dos nossos equipamentos.

Quero solicitar um orçamento!